Manifesto pela Vida, pela Paz Civil e pelos Empregos

MANIFESTO: PELA VIDA, PELA PAZ CIVIL e PELOS EMPREGOS

O Ser Humano é uno. A vida também é una, não em partes. Pensar o Brasil significa pensar seu povo, sua terra, sua economia, sua cultura.

Observamos, nos últimos tempos, em nosso país, a formação de uma dicotomia, uma divisão, onde todos perdem. Nesse jogo, destruímos a política, os empregos, e agora, vidas.

Nos distanciamos dos valores culturais e civilizatórios que deram a grandeza ao nosso país. E estamos perdendo também os valores perenes, profundos, do humanismo, dos quais o Brasil era um sopro de esperança ao planeta.

A Unidade Necessária

Continuando nessa direção perderemos mais vidas, mais empregos e colocaremos em risco a nossa paz civil.

Como perdemos também os referenciais da boa política e entramos numa lógica do “tudo pode”, em que assinalamos no diferente um inimigo, parece não haver saída.  O “lado A” não a tem, e o “lado B” não a demonstrou. Mas o povo, em sua imensa maioria, não tem lado. É o “Povo Brasileiro”, o trabalhador brasileiro, o homem brasileiro.

Quando negamos e destruímos a política, perdemos ‘a metade’. Se continuarmos assim, perderemos ‘o resto’. E o que significa ‘perder o resto’? Significa a perda da Paz Civil; em outras palavras, significa o conflito civil, a guerra civil, onde brasileiros, como lobos, atacarão outros brasileiros.

Perderemos mais vidas, mais empregos, mais protagonismo internacional. Perderemos em humanidade. E a humanidade perderá.

A retomada, neste cenário, será infinitamente mais difícil.

A Saída Política

Precisamos agir agora.

É hora da retomada do protagonismo da política como ‘mediadora do real sociológico’, ou seja, como única atividade capaz de colher o problema e a realidade em que estamos inseridos e apontar a direção de saída. Não há outro caminho fora da política.

Portanto, chamamos as lideranças políticas do Brasil a assumirem sua condição de mediadores do pensamento e do anseio do povo brasileiro por paz, trabalho e preservação de vidas.

Precisamos lembrar que já tivemos Juscelino, Ulysses, Teotônio, José Bonifácio, Getúlio, Rio Branco e tantos, tantos outros grandes que conseguiram fazer a leitura do seu tempo e apontar caminhos à toda a Nação.

Ainda os temos, mas é preciso que haja coragem para escapar da ‘entourage’ da cadência midiática e resgatar a originalidade da alma brasileira, comprovadamente capaz de grandeza e de grandes feitos.

Unindo nosso povo – e esse é o papel eterno da grande política – teremos respondido há uma demanda do nosso tempo histórico; garantiremos a paz civil, salvaremos vidas e retomaremos o caminho da prosperidade, inserido no DNA deste gigante chamado Brasil. E seremos luz também para o mundo.

Para além das Ideologias

Nenhum posicionamento político e nenhuma ideologia tem, exclusivamente, a saída para este momento. É preciso transcender nossa convicção ideológica (seja de direita que de esquerda), deixá-la em suspenso, e olhar para o ‘todo’.

Para um político responsável, este é o caminho mais difícil, pois sofre pelos dois lados. Mas, superando tudo, consegue servir seu povo (e não ao patrão ideológico do momento). E tem assim sua satisfação, cumpre sua missão, e tem o reconhecimento devido.

Grandeza e coragem é o que precisamos, neste tempo, pelo Brasil.

Caminhos

– Fazer um grande esforço nacional, de todas as forças políticas, para garantir a vacinação e imunização da população brasileira.

– Abrir um diálogo nacional, considerando estados e municípios, lideranças empresariais, sociais e acadêmicas, com vistas a preservação dos empreendimentos e dos empregos.

– Construir um Pacto Nacional a partir de todas as forças políticas que tenha como foco a Unidade do Povo Brasileiro para enfrentar esse momento grave em que vivemos.

Março de 2021

MOVIMENTO REAGE BRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *